sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Uma planta consegue fazer fotossíntese só com luz elétrica?

por Marina Motomura

Sim, um vegetal consegue usar a energia contida na luz elétrica para fazer fotossíntese. Mas não é só pegar um vaso e colocar em um quarto iluminado artificialmente, não. Para dar certo, o local em que a planta está deve ter uma mistura de lâmpadas incandescentes e fluorescentes. O processo só deve ser feito em laboratório, até porque pode ser prejudicial à saúde da plantinha. "As luzes incandescentes aumentam a temperatura ao redor da planta, provocando o fechamento dos estômatos pela desidratação das folhas", afirma a bióloga Durvalina Maria Mathias dos Santos, professora de fisiologia vegetal da Unesp de Jaboticabal (SP). Os estômatos são as estruturas que realizam as trocas gasosas entre a planta e o ambiente - fechados, podem causar até a morte da planta. Além de fazer fotossíntese longe do sol, as plantas conseguem sobreviver até sem terra. A hidroponia, por exemplo, é uma técnica de origem oriental em que o cultivo é feito apenas com água e nutrientes, sem solo. Os nutrientes adicionados à água são os elementos químicos que existem normalmente no solo, como fósforo e potássio.


Estado vegetativo

Como a planta faz fotossíntese com a luz do Sol e com a luz artificial


LUZ NATURAL

1. O Sol emite radiação através de todo o espectro eletromagnético, mas o olho humano só enxerga as ondas eletromagnéticas entre 400 e 700 nanômetros, intervalo chamado de espectro visível. As cores que vemos nos objetos e na natureza vêm dos diferentes comprimentos de onda nessa faixa

2. As ondas menores, de 380 a 440 nanômetros, têm a cor violeta. À medida que os comprimentos aumentam, a cor vai mudando. Nas plantas superiores, a fotossíntese rola sob os comprimentos de onda mais longos e menos energéticos, que são os vermelhos (625 a 740 nanômetros)


LUZ ARTIFICIAL

1. As lâmpadas, tanto incandescentes quanto fluorescentes, emitem radiação em todo o espectro eletromagnético. Mas há pequenas diferenças: a luz incandescente (aquela de lâmpadas "amarelas") emite mais comprimento de onda na faixa do vermelho-longo (700 nanômetros)

2. Já a luz fluorescente (aquela presente em lâmpadas de aspecto mais "branco") emite mais comprimento de onda na faixa do vermelho-curto (faixa dos 680 nanômetros). Assim, para que a planta realize fotossíntese em laboratório, é necessário que ela receba as luzes incandescentes e fluorescentes

Nenhum comentário:

Postar um comentário