terça-feira, 16 de agosto de 2011

Os benefícios da dança como atividade física







Os benefícios da dança como uma atividade física são bem conhecidos: flexibilidade, melhora do condicionamento aeróbico, aprimoramento da coordenação motora e perda de peso, entre tantos outros.
Mas pouco se fala da dança como uma terapia para a alma. Basta observar com um pouco mais de atenção para perceber que os resultados vão muito além do bem-estar físico.
Socialização, combate à depressão e à timidez, alegria, auto-estima elevada e disposição para encarar as dificuldades do dia-a-dia são apenas algumas das transformações que se nota em quem se arrisca a adentrar o mágico mundo da dança.
Mais do que técnica, é preciso sentimento – e isso o ser humano tem de sobra.
Ao ensaiar os primeiros passos, a pessoa se desprende dos medos e preconceitos e vê seu estilo de vida ser transformado pouco a pouco.
“A dança é mesmo uma forma de terapia. E qualquer pessoa pode dançar, não existem restrições, nem mesmo de idade. Os passos podem – e devem – ser adaptações às limitações físicas de cada um, mas não existe impedimento.
Basta saber ouvir a música e dançar para você, sempre com muita emoção, e sem se preocupar com os outros”, comenta Ivan Carlos Marcondes, professor de dança da Cia. Jundiaiense de Dança de Salão.
Mas quem pensa que a dança é privilégio apenas dos mais jovens se engana – e muito. Essa é uma das atividades mais democráticas e que possibilita a participação de qualquer pessoa.
Basta apenas se sentir disposto a começar. “Algumas pessoas dançaram a vida inteira, outras só descobriram esse prazer depois da aposentadoria ou após encaminhar os filhos na vida.
E depois que eles começam, não querem mais parar”, comenta Marlene Liveraro Bodelaci, coordenadora do Clube da Terceira Idade (mantido pela Secretaria Municipal de Integração Social – Semis).
Bailes, aulas de dança ou mesmo de coreografia. Representantes da Melhor Idade comparecem com um único compromisso: se divertir.
Basta observar durante poucos minutos e já é possível perceber a alegria de cada um ao estar ali, dançando.
O professor da Cia Jundiaiense de Dança explica que a dança de salão é indicada muitas vezes para quem faz terapia de casal.
“Isso porque eles se tornam mais próximos e acabam resgatando toda a cumplicidade do início do relacionamento. A vida a dois com certeza melhora muito, inclusive ao ampliar a roda de amigos”, esclarece Marcondes.
FONTE: www.jornaldacidade.com.br


Um comentário:

  1. Siim ... dançar é tudo de bom!!

    Fiz ballet por 9 anos!
    e infelizmente tive que sair por conta do vestibular....
    Foi a época mais feliz e proveitosa da minha vidaa.....
    já que as aulas eram de manhã!!
    amei o post....
    bjokas

    www.looksmakesandtips.blogspot.com

    ResponderExcluir